Seleção de Livros! Clique e confira.

A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco | CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 

E-mail:
Senha
       
        Cadastre-se
Esqueci minha senha
Homepage
Pensadores
Lazer e informação
Citações
Textos Fantásticos
Poemando
Provérbios
Estatuto do poeta
Peão diz cada uma!
Bíblicos
Contos e poemas de Natal
Básico de violão
Livrarias
Informática
Artes
Jornais
Revistas
Música
Televisão
Infantil

MUSIPOEMA

MUSIPOEMA
A HISTÓRIA DO ROCK IN ROLL
SER MÃE
AMIGO É...
AMAR É...
 

 

Busca

 
 
 

 

 
Jornalismo
 
Brasileiros sonham com uma reforma tributária justa e equilibrada
Por: Marlene A. Torrigo

"Não é segredo para ninguém que a carga tributária no Brasil tem correlação direta com a má gestão do dinheiro público, com a corrupção e com o inchaço da máquina pública.
É importante salientar que todos os cidadãos brasileiros pagam impostos, mesmo aqueles que estão isentos do IPTU, imposto de renda e IPVA, porque consomem produtos e serviços que têm uma alta carga tributária embutida. Vejamos, somente para ilustrar, alguns produtos de primeira necessidade: arroz (17%), feijão (17%), pasta de dente (35%), manteiga (36%), além de outros.
O brasileiro trabalha, em média, 150 dias somente para pagar impostos, taxas e contribuições aos cofres públicos municipais, estaduais e federais. A constatação foi feita pelo Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT). De acordo com o instituto, de todo o rendimento bruto, o contribuinte brasileiro terá de destinar 41,10% para arcar com essa tributação.
Enquanto os governos persistirem nesta política de gastar mal o dinheiro público – para não dizer desperdiçar o que o cidadão ganha com tanto suor–, a população fica em situação precária em relação a prestação estatal de serviços básicos, tais como saúde, educação e segurança pública.
Contudo, a questão é a falta de controle dos gastos públicos e desvios de finalidade, nos três níveis de Governo. Cresce a arrecadação, correlatamente, cresce o gasto público, mas a situação social do País continua em crise.
Não é de hoje que todos os brasileiros sonham com uma reforma tributária com impostos mais suaves e voltada para meios específicos, como a saúde, educação, segurança e esporte, por exemplo. Fato é que o Brasil arrecada como um país de primeiro mundo, mas retorna para a população como um país de terceiro mundo.
O mais urgente e necessário é que diminua a carga tributária, que ao meu ver é um grito de socorro de todo cidadão brasileiro.
É necessário para o desenvolvimento de um país que o Estado tribute, mas acima de tudo é imprescindível prestar à população todos os serviços públicos de que a mesma espera, porque necessita."

(Fonte: Metro News / Jorge Tadeu Mudalen)

Comente este texto

 

Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: IdeV (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.