Seleção de Livros! Clique e confira.

A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco | CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

 
Jornalismo
 
Será o chumbo a causa da violência infanto-juvenil?
Por: Marlene A. Torrigo

Desde a antiguidade, o envenenamento por chumbo, denominado saturnismo ou plumbismo, tem afligido milhões de pessoas. O chumbo afeta múltiplos órgãos e tecidos, principalmente cérebro, sangue, fígado, rins, testículos, esperma, sistema imunológico e pulmões. Alem de encontrado no ar, poeira, água, solo e alimentos, também pode estar presente em utensílios aparentemente inofensivos de cerâmica pintada, selos metálicos de garrafas, extratos fitoterápicos, maquiagem facial, brinquedos, mamadeiras, alimentos enlatados, em tintas de parede e suplementos de cálcio. As fontes principais de contaminação por chumbo são: baterias de automóveis, soldas e emissões industriais.

Em crianças, à medida que aumenta o grau de contaminação, agravam-se os sintomas: dificuldades de aprendizagem e atenção, apatia, dores de cabeça e convulsões, diminuição de QI, perda de audição, comportamento agressivo, retardamento mental, dores abdominais e nas juntas, nefropatia, anemia e, eventualmente, morte. Em adultos, são relatados na literatura médica, progressivamente: hipertensão, desordens do sistema nervoso, perda de memória, irritabilidade, dores de cabeça, encefalopatia, esterilidade e impotência, nefropatia, anemia e diminuição da longevidade.

Os efeitos de intoxicação por chumbo se manifestam mais em crianças de famílias de baixo nível econômico e cultural. Descobriu-se que uma polegada quadrada de uma superfície pintada com tinta inferior é suficiente para intoxicar 500 crianças, não estando descartada a hipótese de terem adquirido o metal de suas mães, durante a gestação. Bebês com índices mais elevados de chumbo no sangue apresentaram maior frequência de atitudes antissociais na adolescência, como brigas de rua, vandalismo, pequenos roubos e até crueldade. Estes dados levantam a dramática hipótese de que infratores mirins sejam possíveis vítimas da intoxicação por chumbo.

* Autor: Etelvino J.H. Bechara / texto resumido do original

Comente este texto

 

Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: SYfc (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.