Seleção de Livros! Clique e confira.

A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco | CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

 
Jornalismo
 
Ulysses Guimarães, um legado de honra
Por: Marlene A. Torrigo

Ulysses Guimarães, ele foi político atuante no grande cenário brasileiro. Um dos poucos que não se deixou corromper. Advogado, Ulysses Guimarães ocupou várias posições políticas, uma delas como ministro da Industria e Comércio.
Dois anos após o golpe militar de 31 de março de 1964, com a instituição do bipartidarismo, filiou-se ao MDB - Movimento Democrático Brasileiro -, o partido de oposição à ditadura, e foi eleito seu vice-presidente, além de deputado federal pelo partido. Nos dois anos seguintes foi presidente do Parlamento Latino-americano. Em 1971 assumiu a presidência do MDB.
Ulysses Guimarães apoiou a deposição do presidente João Goulart, mas logo depois entrou em atrito com o regime militar. Tornou-se um dos principais opositores da ditadura militar instalada no país. Ao final do período mais autoritário do regime militar, em 1973, apresentou-se como anticandidato à presidência da República, como forma de protestar contra a farsa da eleição presidencial promovida pela ditadura, em que o próximo presidente já estava previamente eleito, pela via indireta do voto de um Congresso manipulado.
No começo dos anos 1980, foi um dos principais líderes da campanha pelas "Diretas Já". Conseguiu somente 4% dos votos válidos no primeiro turno, um percentual inexpressivo que mal o aproximava do segundo e do terceiro candidatos mais votados, respectivamente Lula e Leonel Brizola. O segundo turno foi ganho por Fernando Collor de Mello, que logo sofreu o processo de impeachment, devido ao forte esquema de corrupção ao seu redor.
O líder peemedebista, então, permaneceu na política, sempre ajudando na manutenção da governabilidade. O homem que incomodava corruptos desapareceu em 12 de outubro de 1992, num acidente aéreo durante forte tempestade. O helicóptero que transportava os casais Ulysses Guimarães e Severo Gomes caiu após sair de Angra dos Reis, litoral do Rio de Janeiro, com destino a São Paulo. Seu corpo jamais foi encontrado, mas sua morte foi oficialmente reconhecida. Em exemplo ao candidato à presidência, Eduardo Campos, que morreu em acidente de avião em Santos, 2014, várias teorias de conspiração veicularam na mídia desde o desaparecimento de Ulisses Guimarães, mas, juridicamente, nada ficou provado.

https://www.ebiografia.com/ulysses_guimaraes/
http://epoca.globo.com/brasil/noticia/2017/01/relembre-dez-lideres-que-morreram-em-acidentes-aereos.html

Comente este texto

 

Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: UWLH (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.