A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco | CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 
Jornalismo
 
A ROUBALHEIRA CONTINUA...
Por: ANTONIO PAIVA RODRIGUES

A ROUBALHEIRA CONTINUA...

“Em todos os agrupamentos humanos, palpita a preocupação de ganhar. O espírito do lucro alcança os setores mais singelos. \meninos, mal saídos da primeira infância, mostram-se interessados em amontoar egoisticamente alguma coisa. A atualidade conta com mães numerosas que abandonam seu lar a desconhecidos, durante muitas horas do dia, a fim de experimentarem a mina lucrativa. Nesse sentido, a maioria das criaturas converte a marcha evolutiva em corrida inquietante” {...}. (Emmanuel).

Analisar, refletir, ponderar são modalidades do ato de ouvir. É indispensável que a criatura esteja sempre disposta a identificar o sentido das vozes, sugestões e situações que a rodeiam. Sem observação, é impossível executar a mais simples tarefa no ministério do bem. Somente após ouvir, com atenção, pode o homem, falar de modo edificante na estrada evolutiva. Quem ouve, aprende. Quem fala doutrina. Um guarda, outro espalha. O mau trabalhador está sempre queixoso. Quando não atribui sua falta aos instrumentos em mão, lamenta a chuva, não tolera o calor, amaldiçoa a geada e o vento. Esse é um cego de aproveitamento difícil, porquanto somente enxerga o lado arestoso das situações.

O bom trabalhador, no entanto, compreende, antes de tudo, o sentido profundo da oportunidade de recebeu. Valoriza todos os elementos colocados em seus caminhos, como respeita as possibilidades alheias. Se muitas vezes aparece fracasso, nesse particular, se as experimentações são falhas de êxito, é que, na maioria dos casos, o indagador obedece muito mais ao egoísmo próprio que ao imperativo edificante. O homem avulta em conhecimento, mais compreende o valor do tempo e das oportunidades que a vida maior lhe proporciona, reconhecendo por fim, a imprudência de gastar recursos preciosos em discussões estéreis e caprichosas. Os sentimentos do homem, nas suas próprias ideias apaixonadas, se dirigidos para o bem, produziriam sempre, em consequência, os mais substanciosos frutos para o engrandecimento da sua Pátria.

Em quase toda a parte, porém, desenvolvem-se ao contrário, impedindo a concretização dos problemas divinos, com respeito à redação dos homens. Dizem que o pobre vive de teimoso, mas de teimosia se chega à esperança. Diz o dito popular: “Quem espera sempre alcança”, e completaríamos: “Não se cansa”. Quem tem um ideal na vida deve lutar por ele, vencer todos os obstáculos, todos os empecilhos, mas nunca esquecer que a vitória chegará. É baseado nesses atributos que o povo brasileiro vem lutando titanicamente para vencer todos os percalços, todas as pedras de tropeços para melhorar o caos que ora domina a economia brasileira. Fomos vítimas de políticos gananciosos, ambiciosos que queriam enricar facilmente, subtraindo dinheiro público com intuito de locupletação.

Políticos não defendem seus eleitores, eles só pensam no poder e ambicionam ficar com a melhor fatia que o governo lhes oferece. A vida nos prega muitas peças, mas o que devemos fazer com essas peças? Montá-las e transformá-las num projeto de vida estonteante, entusiasta e de utilidades mil. Lembre-se que, quere é poder. Costumeiramente mostramos os descasos que acontecem em todo o Brasil e nesse artigo colamos uma notícia quiçá importante. “Polícia Federal (PF) desarticula quadrilha que desviou mais de R$ 380 milhões de prefeituras.”. A operação teve início a partir de um levantamento realizado pela CG, que constatou irregularidades cometidas por um grupo de empresas em municípios do Ceará e Piauí.

Polícia Federal, em parceria com a Procuradoria Geral da União, realizou a Operação Fraternidade para desarticular organização criminosa especializada em fraudes em licitação e no desvio de verbas públicas, sobretudo no Ceará e em outros estados. Foram cumpridos nove mandados de prisão temporária, 12 de condução coercitiva e 24 de busca e apreensão, além de sete mandados de intimação. A operação teve inicio a partir de um levantamento pela CGU, que constatou irregularidades cometidas por um grupo de empresas em municípios do Ceará e do Piauí. Somente no Ceará, as investigações identificou, pelo menos 68 pessoas jurídicas que receberam pagamentos de 121 municípios cearenses, da ordem de R$ 380.604.801,70, entre janeiro de 2002 e março de 2003.

Segundo a Polícia Federal, a principal maneira de agir do grupo investigado era a utilização das empresas por ele controladas em conjunto e em forma de rodizio. Desta forma, o grupo conseguiu vencer licitações e receber vultosos valores advindos do poder público, boa parte dos quais desviados. E tudo era feito sem chamar a atenção das autoridades. Dentre as fraudes detectadas estão o superfaturamento na execução dos contratos, prática de falsificação de documentos, lavagem de dinheiro, múltiplos vínculos societários entre as empresas interpostas em contratações públicas promovidas por prefeituras.

O advogado Igor César Rodrigues, que representa os três irmãos envolvidos, explicou que as duas irmãs foram ouvidas e liberadas posteriormente, enquanto o irmão, que estava fora do Estado, deve se apresentar na sede a PF. Alusão ao núcleo do grupo, entre outros, formado por três irmãos, com vinculação em várias empresas. Participaram da operação auditores da CGU e 1498 policiais federais. A CGU aponta ainda falsificação de documentos, lavagem de dinheiro, múltiplos vínculos societários entre as empresas e utilização de pessoas jurídicas de fachada e de pessoas interpostas em contratações públicas promovidas por prefeituras. Os recursos federais e municipais vêm do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae), Programa Nacional de Apoio ao Transporte do Escolar (Pnate) e Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

Chegou ao fim a Operação Fantasma, com a prisão de nove pessoas em Teresina, Campo Maior e em Jericoacoara, no Ceará, a apreensão de três carros e o bloqueio de aproximadamente R$ 157 mil das contas dos alvos da operação. Dos 14 mandados cumpridos, nove pessoas foram presas. A quadrilha era organizada de forma hierarquizada verticalmente, com os três irmãos empresários no topo: Mirtdams Júnior, João Canuto Neto e Williams de Melo. R% 50 milhões em propinas para a campanha de Dilma. Marcelo Odebrecht conta em delação como arquitetou junto com o ex-ministro da Fazenda Guido Mantega, financiamento da eleição da ex-presidente. Em delação, Marcelo Odebrecht contou como foi montada, ao lado do ex-ministro da Fazenda, Guido Mantega, a estratégia para financiar a eleição da petista em 2010. Dinheiro foi repassado em nome da Braskem para o caixa dos do Partido dos Trabalhadores. Dinheiro foi repassado ao caixa paralelo da petista em troca de benefícios fiscais para a Braskem.

É um tal de toma lá da cá que terminou afundando o nosso País. Preocupado com a possível perda de benefícios fiscais à Braskem, braço petroquímico em sociedade com a Petrobras, Marcelo Odebrecht pediu ao seu subordinado Alexandrino de Alencar que atuasse em favor da empresa junto ao governo do então presidente Lula. Alexandrino Alencar faz articulações no governo e intermedeia o contato entre Marcelo Odebrecht e o então ministro da Fazenda, Guido Mantega. Marcelo Odebrecht tem diversas reuniões com Mantega para discutir o assunto. Em uma delas, o ministro cobra R$ 50 milhões como contrapartida, que seriam destinados à campanha presidencial de Dilma Rousseff em 2010.

Marcelo consulta a cúpula da Braskem, que autoriza o pagamento da propina por meio do setor de operações estruturadas, o departamento da Odebrecht usado para esse fim. Segundo delatores da empreiteira, o então presidente da Braskem Bernardo Gradin era quem avalizava esse tipo de operação. Segundo a delação, a Braskem obteve os benefícios pretendidos e liberou o pagamento para a campanha de Dilma, via caixa-dois. Depois de acertar com Mantega, Marcelo Odebrecht, recebeu o sinal verde da cúpula da Braskem. Qual a honestidade desta senhora que tanto deputados federais e senadores do Partido dos Trabalhadores, afirma ela ter. Empréstimo suspeito de R4 12 milhões para o amigão de Lula.

Documento do Banco Central (BC) comprova que o banco da empreiteira Schahin concedeu financiamento irregular ao empresário José Carlos Bumlai. O dinheiro teria sido usado pela cúpula do PT para calar um chantagista no caso do assassinato de Celso Daniel em troca, a Schahin ganhou US$ 1,2 bilhão em contrato com a Petrobras. O tesoureiro do PT levou milhões em propina para o partido. A verdade é que esse Partido dos Trabalhadores, juntamente com seus integrantes transformaram a Petrobras numa caixa de Pandora. Caixa de pandora é um mito grego que narra à chegada da primeira mulher a Terra e com ela a origem de todas as tragédias humanas. Na mitologia grega, Pandora foi à primeira mulher criada por Hefesto sob as ordens de Zeus. Essa história foi contada pelo poeta grego Hesíodo, que viveu no século VIII a.C. De acordo com a obra, o titã Prometeu presenteou os homens com o fogo para que dominassem a natureza. Zeus, o chefe dos deuses do Olimpo, que havia proibido a entrega desse dom à humanidade, arquitetou sua vingança criando Pandora, a primeira mulher.

Antes de enviá-la a Terra, entregou-lhe uma caixa, recomendando que ela jamais fosse aberta, pois dentro dela os deuses haviam colocado um arsenal de desgraças para o homem, como a discórdia, a guerra e todas as doenças do corpo e da mente mais um único dom: a esperança. Chegou a hora da cadeia. A impunidade não venceu. José Dirceu, o ex-superministro que planejava ser presidente da República, vai para a prisão. O mesmo destino de empresários, de uma banqueira e de políticos que participaram do maior esquema de corrupção já descoberto no País. Alvo das próprias flechas. Um dos maiores vexames da história do País vem a público e mostra como o procurador-geral da República Rodrigo Janot, se enredou numa armação com o delator Joesley Batista, colocando em xeque a credibilidade da justiça.

A última flechada de Janot. Às vésperas de deixar o cargo, o procurador-geral da República protagoniza um dos maiores vexames da história e gravação feita por Joesley Batista mostra como foi armada a deleção premiada da JBS. Dizem que a delação foi armada, coisa que não acreditamos, tanto é que os bandidos da JBS estão vendo o sol nascer quadrado. O Partido dos Trabalhadores (PT) tem feito de tudo para tentar salvar Lula da cadeia pensando em sua candidatura presidencial para 2018, que achamos humanamente impossível. Eles vão procuram derrubar quem estiver à frente. Cuidado senhores. Pensem Nisso!

ANTONIO PAIVA RODRIGUES- JORNALISTA- PESQUISADOR- MEMBRO DA ACI- DA ACE- DO PRTAL CEN (LUSO- BRASILEIRO) – DA UBT- DA ALOMERCE- DO RECANTO DAS LETRAS E DO PARA LER E PENSAR.



Comente este texto

 

Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: FGcT (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.