A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco | CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 
Jornalismo
 
ELES FALIRAM A NAÇÃO BRASILEIRA
Por: ANTONIO PAIVA RODRIGUES

ELES FALIRAM A NAÇÃO BRASILEIRA

“Toda a capacidade dos nossos estadistas se esvai na intriga, na astúcia, na cabala, na vingança, na inveja, na condescendência com o abuso, na salvação das aparências, no desleixo do futuro.” (Ruy Barbosa).

Quando as normas disciplinares te conduzam a trocar a exigência pela intransigência. Quando não afiras a informação que te chega pela boda preconceituosa de outrem e, com base nela, acredites, julgues e condenes. Quando te chegue à oportunidade do diálogo esclarecedor e, sem que lhe permitas a complementação, impaciente interrompa o interlocutor. Quando a confissão sincera te chega para análise e, ao invés, profiras comentário irônico, preconceituoso. Frases de um amigo inteligente, conceituado e que coaduna com os meus pensamentos sobre a situação atual por qual passa a nossa nação. Infelizmente esse amigo já nos deixou, mas seu legado está sempre presente na vida atual. (Reynaldo Leite). Temos que tomar medidas saneadoras para tentar melhor a triste situação em que se encontra a Pátria amada.

Os nossos políticos esqueceram os eleitores, as promessas de campanha, o social e almejam tão somente o poder. Isso é lamentável, e em consequência o azimute magnético está sem rumo e em consequência aumentou desproporcionalmente a violência em todo o Brasil, a miséria é vista a olhos nus, o desemprego tem proporcionado doenças oportunistas para os desempregados devidos ao estresse que eles passam e ainda para piorar a situação cresceu o número dos “nem-nem” que passaram a praticarem delitos que estão apavorando a sociedade brasileira. Cresceu o número de traficantes, de assaltantes de bandos, descuidistas, de drogados, de alcoólicos, e o medo é geral. O pânico nunca esteve tão presente na sociedade brasileira. O Partido dos Trabalhadores (PT) aliado ao PC do B planejaram um esquema diabólico para iludir a população tendo como vetor principal o governo dos militares. Os militares cumpriram o seu papel e defenderam a soberania nacional.

De Tancredo Neves que não chegou a assumir, pois faleceu até o atual presidente Michel Temer, apenas um conseguiu se sobressair, Itamar Franco, mesmo timidamente criou o Plano Real que deu em acelerada na economia brasileira com o fortalecimento da moeda nacional. Os demais foram simples coadjuvantes que só penúrias causaram a querida pátria brasileira. Hoje não existe saúde, educação e segurança, pois nunca quiseram cumprir o que determina a Lei Maior do Brasil, a Constituição. Só se houve falar em corrupção, desmando políticos e aberrações contra os menos aquinhoados e as reformas previstas se transformam em verdadeiros pesadelos. A situação da politicagem instalada no Brasil envergonha qualquer cidadão, mesmo que não seja expert em ciências políticas. Mas, como tem corruptos inseridos no cenário político no Brasil de Norte a Sul, de Leste a Oeste?

Qualquer acontecimento trágico envolvendo autoridades a imprensa se cala e a justiça não se manifesta como deveria. A trágica morte do ministro Teori Zavascki (1948 -2017) cria um desafio: como manter o - vigor das investigações contra a corrupção, mais a fabulosa máquina de conspirações. Será que alguém de sã consciência poderia informar em que pé está o Inquérito Policial Militar (IPM) aberto para apurar as causas do acidente aéreo que vitimou o ministro do Supremo Tribunal Federal Teori Zavascki? Dois presidentes considerados corruptos, um completou seus oito anos de governo, no entanto continua respondendo processo por corrupção. Sua sucessora a presidente Dilma Rousseff foi impeachmentada e perdeu o cargo assumindo o seu vice Michel Temer. Apesar das mudanças a corrupção continuou a jato e o substituto de Dilma é acusado de corrupção.

O presidente Michel Temer é alvo de graves acusações após a divulgação pelo jornal O Globo de que teria dado aval a uma suposta operação de compra de silêncio do deputado cassado e ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Os irmãos Joesley e Wesley Batista, do grupo JBS, investigados em desdobramentos da Operação Lava Jato, negociaram uma delação premiada e entregaram aos investigadores uma gravação em que Joesley conta a Temer que estava dando a Cunha e ao doleiro Lúcio Funaro uma mesada na prisão para ficarem calados. Se na mídia você se deparasse com a seguinte manchete você acreditaria? Temer é "o chefe da maior e mais perigosa organização criminosa" do país. O empresário Joesley Batista, um dos donos do grupo J&F, em entrevista concedida à revista "Época" desta semana, afirma que o presidente Michel Temer (PMDB) é "o chefe da maior e mais perigosa organização criminosa" do país.

Joesley também confirma que pagou pelo silêncio na prisão de Eduardo Cunha e Lúcio Funaro, apontado como o principal operador de propina do ex-presidente da Câmara, e que o ex-ministro Geddel Vieira Lima era o "mensageiro" do presidente que o procurava para garantir que este silêncio seria mantido. A confusão está formada, o procurador Geral pediu o indiciamento de Michel Temer e a Polícia Federal fez um questionário para Temer responder, no entanto ele permaneceu calado e nada respondeu. Segundo a Revista Época uma entrevista realizada com Joesley ele detalha o que se passou no Palácio Jaburu. A relação com Michel Temer, que, segundo ele, "nunca foi uma relação de amizade" e sim "institucional". Ele diz que Temer o via "como um empresário que poderia financiar as campanhas dele e fazer esquemas que renderiam propina".

A relação, que teve início por meio de Wagner Rossi, ex-ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento nos governos Lula e Dilma, segundo ele, era direta, com trocas de mensagens de celular e encontros privados. Em 2010, pouco depois do início desta relação, Temer teria pedido dinheiro para campanha. "[O presidente] não é um cara cerimonioso com dinheiro", afirmou. Joesley conta que os pedidos de Temer eram sempre ligados a favores pessoais. E que ele não explicava a razão dos pedidos. "Tem políticos que acreditam que, pelo simples fato do cargo que ele está ocupando, já o habilita a você ficar devendo favores a ele. Já o habilita a pedir algo a você de maneira que seja quase uma obrigação você fazer. Temer é assim", disse. O empresário confirma o empréstimo de um jato para uma viagem particular de Temer e a briga por dinheiro dentro do PMDB na campanha de 2014, relatada por Ricardo Saud, empresário da JBS e que também colabora com delações premiadas no âmbito da Operação Lava Jato.

"O PT mandou dar um dinheiro para os senadores do PMDB. Acho que R$ 35 milhões. O Temer e o Eduardo descobriram e deu uma briga danada", relembra. Segundo o empresário, os peemedebistas pediram, após a celeuma, R$ 15 milhões. "Demos o dinheiro", disse Joesley, afirmando que foi aí que Temer voltou à presidência do PMDB. Tem muitos detalhes que dariam para confeccionar uma enciclopédia, mas a realidade é que a política brasileira ter se transformado numa verdadeira politicagem transformou o Congresso nacional num “mar” de lama. O mais triste de tudo isso é que as medidas tomadas para tentar tapar o rombo que os corruptos fizeram quem vai pagar é a população. Infelizmente. Na realidade existe um desencanto com o Brasil. Instabilidade política, corrupção generalizada, desemprego recorde e falta de perspectivas destroem a confiança e deixam o brasileiro com vergonha do País.

Acredite se quiser: “Dirceu volta a operar nas sombras. Enquanto não retorna ao cárcere, o petista age nos bastidores: recebe companheiros em casa, influi nas decisões do Partido dos Trabalhadores (PT), insufla a militância e mantém conversas de coxia até com o ex-presidente Lula. Recentemente, por intermédio de uma mensagem gravada, Dirceu enviou um recado à militância:” Precisamos ocupar as ruas desse País”. Paulo Rocha do PT diz:” Ele (Dirceu) contribui para as decisões do partido, mas de forma discreta “”. Chico Vigilante diz: “” Essa omissão foi um erro grave do PT, inclusive do meu amigo Zé Dirceu”. A conversa entre Lula e Dirceu foi longa. O ex-capitão do time e o ex-presidente ainda tocam de ouvido. Pode Freud? Um corrupto contumaz. Em 2013, o ex-ministro José Dirceu foi condenado a sete anos e 11 meses de prisão por corrupção e formação de quadrilha no caso do mensalão.

No final de 2016, o ministro do STF Luiz Roberto Barroso lhe concedeu perdão dessa pena. Mas em 2015 o juiz Sérgio Moro condenou Dirceu a 20 anos e 10 meses de prisão por corrupção, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha na Lava Jato. Em março deste ano, Moro condenou o ex-ministro mais uma vez por corrupção e lavagem de dinheiro, dessa vez há 11 anos e três meses. NO total, Dirceu tem uma pena de 32 anos e um mês a cumprir na Lava Jato. Mais em maio último, o STF mandou soltar Dirceu, entendendo que ele não apresenta risco de voltar ao crime, mas não é isso que está acontecendo, pois o mesmo está agindo às escondidas e a medida mais corruta seria coloca-lo na cadeia novamente. Está morando em Brasilia, monitorado por tornozeleira eletrônica. Pode voltar à cadeia a qualquer instante, pois aguarda o julgamento dos recursos às sentenças do juiz Sérgio Moro que acontecerá no Tribunal Regional Federal da quarta Regional Federal.

Relação de Michel Temer com Eduardo Cunha: De acordo com Joesley, Cunha se referia a Temer como seu superior hierárquico. "Tudo que o Eduardo conseguia resolver sozinho, ele resolvia. Quando ficava difícil, levava para o Temer. Essa era a hierarquia". O empresário aponta, porém, Lucio Funaro como o primeiro a participar das negociações. "Funcionava assim: primeiro vinha o Lúcio. O que ele não consegui resolver ele pedia para o Eduardo. Se o Eduardo não conseguia resolver, envolvia o Michel". Quando se tratava de acertos de "esquema mais estrutural", Temer pedia para falar com Cunha. De acordo com Joesley, Temer se envolvia diretamente quando se tratava de pequenos favores pessoais ou "em disputas internas, como a de 2014". (Fonte; Revista Época).

O empresário afirma que o grupo tinha influência "no FI-FGTS, na Caixa, na Agricultura, todos os órgãos onde tínhamos interesses", e que temia que eles "encampassem" o Ministério da Agricultura. Quando Cunha foi eleito presidente da Câmara dos Deputados, os "achaques" ficaram mais constantes. O empresário relata pedidos de propina do peemedebista em troca de "abafamentos" de CPIs que pudessem ser prejudiciais ao empresário. Joesley disse, contudo, que não pagava esses achaques. "Eduardo sempre deixava claro que o fortalecimento dele era o fortalecimento do grupo da Câmara e do próprio Michel", disse. Como se vê a situação política do Brasil é drástica e pelo andar da carruagem se esses maus políticos não forem cassados a nação passará por momentos dolorosos, bem pior do que vem acontecendo atualmente. Pense nisso!

ANTONIO PAIVA RODRIGUES-MEMBRO DA ACI-JORNALISTA-MEMBRO DA ACE- DA UBT- DO9 PORTAL CEN (LUSO BRASILEIRO) - MEMBRO DA ALOMERCE-RECANTO DAS LETRAS E PARA LER E PENSAR.








Comente este texto

 

Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: MfdF (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.