A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco | CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 
Jornalismo
 
Mais para abismo que para ponte
Por: JOSE ROBERTO TAKEO ICHIHARA

Jogando a autobiografia na lama?


A sina de decepção do brasileiro com os dirigentes é algo impressionante. Um ano depois de afastar a presidenta Dilma, o prometido cenário de tranquilidade e transparência, com ênfase no fim da corrupção, voltou ao ponto de partida, da largada. Ficamos caminhando em círculos, dando arrodeios. Para onde foi a promessa da construção de uma Ponte Para o Futuro? Qual o resultado do esforço hercúleo para tirar uma quadrilha do poder? O que se viu de honestidade, moral e espírito republicano no candidato derrotado Aécio? Como respeitar o nosso Congresso?
Só podemos saber quem está falando a verdade sobre as delações dos donos da JBS, que incriminam o presidente Temer e o senador Aécio, depois das investigações nas gravações entregues às autoridades. Claro que os acusados se dizem inocentes e vão provar isso. Mas será que alguém seria maluco a ponto de denunciar a maior autoridade do país e um presidente do partido aliado deste? Que ninguém espere autoflagelo de nenhum dos lados nesse imbróglio todo. Como se diz no jargão popular: é briga de cachorro grande. O povo só quer saber quem mentiu!
Os defensores do governo, claro, tentam desqualificar os delatores. Isso faz parte da rede de intrigas. O próprio Temer, no seu pronunciamento, disse que é vítima de uma gravação clandestina feita por um falastrão. Que tem consciência de que não fez nada errado. Enfatizou que os seus algozes estão livres e soltos no exterior. Da mesma forma, os responsáveis pelas gravações sinalizaram que corriam risco de morte, por isso a decisão de viajarem urgente para Nova York. A população, que se encontra pelas tampas com os políticos, quer apenas a verdade.
Como tirar a razão dos revoltados que veem os recursos públicos sair pelos ralos da corrupção, enquanto a população vive sem o mínimo de assistência social e respeito das autoridades? Alguém, com um mínimo de dignidade e consciência, pode aceitar uma situação dessas? Chega de mentiras, de abusar da fé das pessoas, da privação de uma vida digna. Que direito têm a alta cúpula dos Três Poderes de submeter o contribuinte a tanta vergonha? Por outro lado, as empresas privadas, a eficaz vacina contra a corrupção, não inspiram confiança também.
Pouco adianta lamentar a tal Ponte que nunca saiu do papel. Talvez esteja na hora de ser prático e deixar de esperar grandes realizações dos nossos dirigentes. Quem sabe não é melhor procurar outra alternativa para atravessar o rio, que não seja obrigatoriamente uma ponte? Não poderia ser uma embarcação? Não é necessário ser a maior que existe na Terra, mas precisa transportar quem estiver nela com segurança. De que adianta uma ponte enorme, mal construída sobre um abismo, que pode cair e jogar todos nele? Será que era isso que nos aguardava?
Na política, como todos sabemos, é comum perder o apoio de aliados quando a imagem, a confiabilidade e a popularidade estão em queda. No caso de Temer, que só tinha 10% de aprovação, as delações foram como uma bomba na sua gestão. Talvez agora ele saiba o que é ser bombardeado, diuturnamente, com notícias negativas sobre sua pessoa. A vítima, normalmente, perde a confiança, a autoestima, os amigos... some até quem elogiava a sua atuação, via mídia. Rede Globo e Folha de São Paulo perderam o encantamento por ele? Então...
Infelizmente, a despeito da sua declaração, um pouco nervoso e com ares de raiva e desequilíbrio, de que não renunciará, a vida dele se tornou tão insuportável que sua força e determinação serão testadas numa situação adversa. Nessas horas ninguém leva em consideração que ele é o presidente da República – está tão isolado como um preso na cela. Talvez agora sinta na pele o que a sua antecessora sofreu na mão dos conspiradores, inclusive com o apoio dele, quando foi defenestrada pelo Congresso e pela mídia. O inferno é aqui mesmo!


J R Ichihara
21/05/2017

Comente este texto

 

Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: BGJK (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.