Seleção de Livros! Clique e confira.

A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco | CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

JOSE ROBERTO TAKEO ICHIHARA
Publicações
Perfil
Comente este texto
 
Jornalismo
 
Parar por que?
Por: JOSE ROBERTO TAKEO ICHIHARA

Filosofia popular: até os pneus são doces numa carreta lotada de açúcar


Diz um velho ditado brasileiro que nunca se deve colocar a carroça na frente do boi. Esta forma caipira de expressão, trocando em miúdos, significa que nunca podemos antecipar os fatos antes que ele aconteça. Previsões, como a vida tem mostrado, têm igualmente chances de se confirmarem ou não. Mas no final se resume a apenas isso – algo tão certo quanto incerto. Portanto, fazer prognósticos não é crime, assim como está longe de ser a forma de definir o que é melhor para o dia a dia da sociedade organizada. Por que aprovar ou rejeitar antecipadamente?
A convocação geral para uma paralisação de várias atividades neste 28 de abril de 17, retrata a insatisfação da população contra a reforma da Previdência proposta pelo atual governo. Fazendo uma segregação da popularidade em baixa do presidente Temer, as consequências do que passar a valer ainda não podem ser concretamente mensuráveis. O país vai quebrar se as medidas não passarem? O poder de convencimento, baseado nos argumentos contábeis do governo, está muito aquém da aceitação popular. Então, os números podem estar mentindo?
Qualquer cidadão na faixa dos quarenta anos de idade sabe que o povo tem razões de sobra para não acreditar que medidas vindas do Congresso, com a indiscutível finalidade de preservar as contas públicas, mostraram-se apenas mais um sacrifício para o contribuinte. Por que agora isso estaria equivocado? Os exemplos estão aí para comprovar: CIDE, CPMF, Fator Previdenciário e outros mais. Quais recuperações essas cargas a mais trouxeram e foram direcionados para o objetivo final? Então, senhores parlamentares, melhor contarem outra piada!
Claro que os que são a favor têm mil argumentos para justificarem suas posições. Mas apenas isso é o bastante para decidir o que é melhor para a sociedade como um todo? Basta lembrar que o grande atingido por esta Reforma é o trabalhador que não tem qualquer privilégio nos seus vencimentos. Como ele vai assimilar que o seu sacrifício pessoal é indispensável para que não falte recursos para garantir o próprio benefício? Será que ele não percebe que nem todos são convocados para isso? Qual é o futuro que alguém nesta situação vê a médio e longo prazo?
O grande truque que os adeptos dessa mudança nas regras do jogo usa é a comparação com os países desenvolvidos, com relação a carga tributária e outros benefícios. Está certo fazer isso? Quem recebe um tratamento de qualidade na rede pública, em qualquer que seja a atividade? Então, os impostos pagos só entram na conta das obrigações porque o restante tem de ser bancado, através da iniciativa privada, pelo contribuinte. Ou seja, se todos recebessem os mesmos benefícios de algumas classes privilegiadas... Quantos estariam pensando em greve?!!!
Infelizmente o poder de convencimento da mídia joga a favor dos que não querem perder as vantagens bancadas por todos. Verdade ou mentira, mas circulam nas redes sociais que os grandes devedores da Previdência continuam inadimplentes. Por que não são cobrados? Da mesma forma, a Receita Federal, o feroz Leão implacável com o contribuinte pessoa física, faz pouco caso do montante devido pelos grupos multimilionários. Talvez isso seja porque há um princípio no capitalismo que diz que algumas empresas “são grandes demais para quebrar”.
Se os manifestantes lutarão em vão só o tempo comprovará. O fato é que o cidadão consciente não pode ficar de braços cruzados enquanto os Poderes Públicos pintam e bordam com os seus direitos e estão se lixando para sua situação no futuro. Uma paralisação traz muitos inconvenientes para o cotidiano das pessoas, mas não adianta lamentar depois que todas as propostas virarem lei – aí é muito tarde para chorar o leite derramado. Também já passou da hora de parar com essa babaquice de coxinha e mortadela. A coisa é muito séria e atinge a todos!


J R Ichihara
27/04/2017

Comente este texto

 

Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: cWGG (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.