A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco | CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 
Jornalismo
 
O ÓBVIO ULULANTE QUE SÓ O STF NÃO SABIA
Por: Afonso e Silva

Ontem a segunda turma do STF deu uma pequena mostra de sua grandeza e importância para a sociedade. Os ministros fizeram uma descoberta que qualquer brasileiro, por mais humilde e analfabeto que seja, está cansado de saber. O pai, avô, bisavô, tataravô e gerações anteriores já sabiam há muito tempo. No julgamento do senador do PMDB Valdir Raupp, os nobres ministros descobriram que doação, mesmo ‘legal’ e devidamente registrada na prestação de contas entregue ao TSE, pode ser de origem ilícita. Agora senhores juízes máximos, nós perguntamos: algum empresário estaria disposto a distribuir dinheiro à vontade para vários candidatos de um leque partidos, sem qualquer relação com a ideologia e nada querer em troca? Ou estaria fazendo investimento com retorno certo e com alta rentabilidade? Olha, seria muita ingenuidade achar que empresário arrisca alguma coisa nesse país. Das duas uma: ou o empresário está quitando débitos anteriores por já ter sido beneficiado, através de alguma iniciativa do parlamentar, ou este se compromete a aprovar medidas que o beneficie no futuro. Senhores ministros, essa “suruba” que acontece entre parlamentares de qualquer partido e empresários é mais antiga que a Sé de Braga. Só não vê quem não quer, mas como a “justiça” é cega, fazer o quê? Interessante é que ela enxerga muito bem quando quer. A “justiça”, assim como o Ministério Público e a Polícia Federal têm lado, partido, interesse e parece que entrou na suruba. Porque até agora o Aécio não foi comido? Na manifestação de Jucá ele não seria o primeiro? Porque ninguém do PSDB foi incomodado pela “justiça”, MPF e PF?

Comente este texto

 

Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: CNYL (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.