A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco | CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

JOSE ROBERTO TAKEO ICHIHARA
Publicações
Perfil
Comente este texto
 
Jornalismo
 
Com máscara ou sem máscara?
Por: JOSE ROBERTO TAKEO ICHIHARA

Aparece cada coisa quando uma máscara cai!


Quem pensou que a convocação para cair na folia daria uma trégua para os escândalos se enganou redondamente. Parece que o reinado de Momo, com todos os atrativos que oferece, não conseguiu desviar totalmente a atenção de quem ainda luta pela seriedade no Brasil. Afinal, o próprio presidente Temer falou que na sua equipe ministerial não há lugar para envolvidos em casos de corrupção. Palavra de presidente! Daí as saídas de Geddel e Romero Jucá. Agora, num petardo inesperado, a bomba estourou ao seu lado, com o envolvimento de Eliseu Padilha.
A denúncia de que o ministro chefe da Casa Civil de Temer, o Eliseu Padilha, recebeu propina da Odebrecht, através do Sr. Jose Yunes, que foi assessor especial do gabinete de Temer, até dezembro do ano passado, enlameia de vez o governo que assumiu com a missão de extirpar a corrupção no país. E agora? Considerando que estamos em pleno carnaval, que máscaras os personagens envolvidos usarão? Sabe-se que ainda tem muito confete e serpentina para rolar, mas a exibição na passarela da verdade não está muito convidativa para a ala de alguns figurões.
Já são águas passadas a aprovação e nomeação de Alexandre Moraes para o STF. Havia dúvidas que ele seria aprovado na sabatina no Senado? Com esta movimentação dele para outra função, assumirá como novo ministro da Justiça o deputado Osmar Serraglio, um ferrenho defensor de Eduardo Cunha de todas as acusações feitas. Será que o círculo está se fechando para beneficiar ou proteger alguém? Quem sabe? Relembrando o carnaval, as máscaras só podem ser colocadas intencionalmente, mas podem cair acidentalmente... e a folia continua.
Obviamente alguns casos de abandono do barco da atual equipe do governo federal são espontâneos, nada relacionado aos casos de escândalos de corrupção. Alegando problemas de saúde, mais precisamente desconforto de posicionamento por dores na coluna vertebral, o ministro das Relações Exteriores, senador Jose Serra, pediu demissão do cargo. Este é um caso particular porque ele já foi citado como receptor de propina (R$ 23 milhões na Suíça) pela Odebrecht. Ou seja, o presidente o efetivou no cargo sabendo disso. Seria o não levem a sério tudo o que falo?
Mas o carnaval é conhecido pelos inúmeros casos de tristeza e alegria. Esta festa é muito valorizada porque nela o que vale é a ação do momento, o que acontece aqui e agora. Muitos só encontram tristeza na hora que a festa acaba; outros, a despeito do fim da festa, já pensam na alegria do próximo ano. E assim a vida segue no seu curso normal, cheia de bons e maus momentos. Por que lamentar a conquista amorosa não conseguida? Da mesma forma, não se pode ignorar as boas lembranças de quem se deu bem. Máscara, nessas horas, não faz diferença!
Voltando ao mundo da tristeza e dos escândalos, os envolvidos em denúncias, como sempre, alegam que tudo o que receberam foram legalmente registrados nos Tribunais Eleitorais competentes, portanto agiram dentro da Lei. O difícil é entender por que uma doação transparente precisa ser entregue em envelope, numa operação envolvendo outras pessoas. A legenda não possui uma conta bancária onde os depósitos possam ser feitos espontaneamente, dentro dos limites legais? Depois do carnaval, após uma cirurgia, Eliseu Padilha poderá esclarecer este caso.
Todo brincante de carnaval sabe que deve retornar ao batente na indesejada quarta-feira de cinzas. Afinal, ninguém pode ficar muito tempo sem trabalhar. Ninguém, vírgula! As Casas Parlamentares só retornam após dez dias, no próximo 7 de março. Por quê? Segundo o senador Edison Lobão, o Congresso brasileiro é um dos que mais trabalham no mundo. Partindo da crença que ele tem razão – isso eles sempre têm – este recesso é mais do que merecido. Ah, as contas do filho dele na Suíça estão sob investigação por suspeita de abrigar propinas. Que bloco afinado!


J R Ichihara
25/02/2017

Comente este texto


Comentário (0)

Deixe um comentario

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: gLUG (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.