A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco | CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

 
Jornalismo
 
Uma quadrilha e tanto
Por: Marlene A. Torrigo

Há décadas a Previdência Social brasileira vem sofrendo com fraudes, que envolvem cifras bilionárias. Um de seus maiores escândalos foi descoberto em 1991. A fraude era realizada por uma quadrilha formada por 20 pessoas, encabeçada pelo juiz Nestor José do Nascimento e os advogados Ilson Escóssia da Veiga e Jorgina Maria de Freitas Fernandes. Para ter êxito, o bando contava com a participação de dois procuradores do INSS, Hélio Ribeiro de Souza e Marcílio Gomes Silva, e um contador judicial, Carlos Alberto Mello dos Santos, que calculava indenizações até 60.000% maiores. Os desvios eram realizados nas áreas de concessão de benefícios e de assistência médica, utilizando, inclusive, nomes de pessoas falecidas.
Em 1992, Ilson foi considerado o maior fraudador do INSS, tendo sido condenado a 14 anos de prisão. No mesmo ano o juiz Nestor foi condenado a 15 anos. A segunda maior fraudadora foi a advogada Jorgina, que desviou US$ 112 milhões (R$ 360 milhões) e foi condenada em 1992 à mesma pena de Ilson. Jorgina, que ganhou mais notoriedade que seus comparsas, refugiou-se no exterior por cinco anos, até entregar-se à polícia de San José, na Costa Rica, em 1997. Ela percorreu vários países e fez inúmeras plásticas para não ser reconhecida. Sua extradição para o Brasil só aconteceu em 1998, após negociações diplomáticas que incluíram a redução da pena para 12 anos de prisão.
Em decisão da 27ª Vara Federal do Rio de Janeiro, em maio de 2010, Jorgina e o contador judicial Carlos Alberto Mello dos Santos foram condenados a devolver ao INSS mais de R$ 200 milhões, e a Justiça manteve o bloqueio de todos os bens dos envolvidos na fraude para leilão. A fraudadora foi solta poucos dias depois.
(Fonte: O Globo)

*http://istoe.com.br/133253_O+ROUBO+NA+PREVIDENCIA+SO+MUDOU+DE+MAOS+/

Comente este texto


Comentário (0)

Deixe um comentario

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: SWVK (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
No envie mensagem ofensiva e procure manter um intercmbio saudvel com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP ser enviado junto com a mensagem.