Seleção de Livros! Clique e confira.

A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

Fernando Soares Campos
Publicações
Perfil
Comente este texto
 
Paródia
 
Por que Narciso esnobou a ninfa Eco? (II)
Por: Fernando Soares Campos

.

Cenas do capítulo anterior

Narciso encontra-se com Eco e, através do reflexo de sua imagem nos olhos arregalados da ninfa, descobriu que ele é deslumbrantemente belo. Porém tudo indica que Narciso tinha medo de aranha, pois bastou ela levantar a saia, e ele disparou bosque adentro, fugindo da repetitiva Eco e gritando:

— Não me comprometa!
— ...meta! meta! meta!... — repetia a ninfa, tentando alcançá-lo, com a saia levantada.
— Dos deuses sou um enviado!
— ...viado! viado! viado!...

Exausta, Eco estancou. Finalmente entendeu que estava perdendo tempo. Envergonhada por ter sido esnobada, perdeu o apetite e definhou.

Aconselhada por Diana, Eco decidiu trabalhar como modelo das passarelas do Olimpo. Então, para atingir o padrão exigido pelas agências, parou de comer. Emagreceu, emagreceu, emagreceu... até que sobrou apenas as partes mais sólidas. Eco se transformou numa rocha, mas não perdeu o hábito de repetir o final dos sons que ouvia. As rochas vizinhas gostaram da brincadeira e passaram a imitá-la. A moda se espalhou pelos Pirineus, Himalaia, Andes, até chegar à garagem aqui do condomínio onde moro.

Narciso resolveu morar no bosque, onde os demais habitantes lhe pareciam horrivelmente feios, portanto acreditava que, ao lado daquelas assustadoras criaturas, sua beleza realçaria ainda mais, destacando-o de tudo e de todos. Nisso se inspirou Caetano quando disse: "É que Narciso acha feio o que não é espelho"; e trocou Salvador por Sampa, onde sua feiúra viria a ser dissimulada pela "feia fumaça que sobe apagando as estrelas".

Em noites de tempestade, Narciso vagava pelos campos, cantando e dançando na chuva. Os clarões dos relâmpagos sugeriam flashs das câmeras fotográficas de centenas de paparazzis em busca de flagrantes de sua vida noturna. E os trovões equivaliam ao que hoje chamam de thecno music, mesmo considerando que os ribombos da natureza soam bem mais harmoniosos.

Numa dessas noites Narciso encontrou-se com Dionísio, que era vendedor de vinho da adega do seu próprio pai, Zeus (na Grécia é comum as pessoas sofrerem de "língua presa", daí chamarem "Deus" de "Zeus"). Dionísio (Zionísio, para os gregos) fez Narciso experimentar uma garrafa de cada safra, desde as produções mais antigas até as preciosidades que hoje só se encontram em Ciudad del Este, no Paraguai. Narciso tomou um porre de vinho e, como se dizia naquela época, entrou em ékstasis, ou, como ainda hoje se diz por lá, ficou ekstatikós.

Quando o dia amanheceu, Narciso ainda estava meio chapado; o fígado bombardeado lhe provocava uma homérica dor de cabeça e uma sede odisséica. Narciso saiu correndo pelos campos e suplicando:

— Água! Água! Água...

O sequioso Narciso avistou uma lagoa; porém, quando se aproximou, eis que, estupefato (para os portugueses, vale “estupefacto”), viu sua própria imagem refletida nas águas cristalinas. Entretanto, contrariando a versão tradicional, o fato é que Narciso não notou que estava vendo a si próprio, imaginou que aquele lá fosse Dionísio, o jovem vendedor de vinho, com quem bebera, dançara, comera e por quem fora comido a noite toda.

Narciso acreditou que seu mitológico companheiro também viera afogar a ressaca e teria aproveitado para dar uma refrescada. Apaixonado pelo filho de Zeus, Narciso, num salto olímpico, atirou-se em seus braços, esquecendo-se de tudo e de todos, inclusive de que não sabia nadar.

Moral mitológica lógica: Se Narciso apaixonou-se por Dionísio, hoje a estátua do deus do vinho está aí mesmo para provar que tamanho não é documento.

.

 Comente este texto

 

Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: VCYK (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.