Seleção de Livros! Clique e confira.

A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

Haroldo Pereira Barboza
Publicações
Perfil
Comente este texto
 
Esporte
 
Futebol a(r)mador
Por: Haroldo Pereira Barboza

Muito comentamos sobre nossa incapacidade de manter aqui os melhores jogadores do mundo trazendo divisas para NOSSOS clubes. Na minha visão a causa principal resume-se na falta de profissionalismo sério por ausência de credibilidade de nossos dirigentes que se “deixam” manipular por empresários espertos.

Por isto NÃO temos fortes patrocinadores, que não confiam no sistema.
Eles não vão investir capital numa atividade onde:
a) Elementos são “eleitos” por ligas fantasmas. No Rio de Janeiro nossos dirigentes se eternizam no comando da federação usando esta prática. Imaginem no resto do país;
b) Dirigentes levam renda do jogo para casa e são “assaltados” no trajeto. Nos idos de 1980, dirigente do Vasco saiu do Maracanã às 23:45 carregando dois malotes de dinheiro e no dia seguinte deu queixa de assalto no trajeto;
c) a entidade que edita as normas não as segue, trocando datas de jogos em cima da hora. A CBF, mesmo sabendo do PAN desde 2005, somente em cima da hora “descobriu” que o Maracanã não podia ser usado no mês de julho de 2007;
d) Árbitros de futebol mal preparados podem deitar por terra um trabalho bem planejado. Escolham umas das centenas de casos nos últimos 10 anos. Alguns jogos do Brasileirão de 2006 foram anulados;
e) Dirigentes vendem e compram jogadores via caixa 2; tem jogador que foi/voltou para/da Europa mais de 4 vezes em menos de 2 anos. Vejam o caso do baixinho.
f) Tribunais desportivos aplicam penas diferentes para jogadores diferentes enquadrados na mesma infração. Aí pesa a camisa do clube;
g) Clubes não exibem balancetes claros sobre as altas somas manipuladas dentro do departamento de futebol. Na década de 1990 o Flamengo esteve envolvido com “papeletas amarelas” cujo processo foi arquivado sem cerimônia;
h) Jogadores que prejudicam a equipe com expulsões forçadas não são descontados no salário.

Se eu citar mais detalhes, vocês ficarão deprimidos.

Vamos ligar a tv que o jogo (de baixo nível) já vai começar.

Haroldo P. Barboza – Matemático
Autor do livro: Brinque e cresça feliz
Vila Isabel / RJ

 Comente este texto

 

Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: LEVR (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.