Seleção de Livros! Clique e confira.

A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 
Paródia
 
PARA QUEM AINDA NÃO SABE
Por: Jorge Humberto





Sentimentos, ditos ao acaso, como
se levados, pelo vento,
afirmação, de um ego, sem alimento.


São quais palavras, a quem bastasse,
um só sorriso,
para dizer somente, coisas sem siso.


De seu ser ridículo, conta não se dão,
tal a incongruência,
e, o raio, desta maldita e odorífica, flatulência.


Verdade é palavra, que ignoram, um bem
dizer,
não sabem o que isso é, nem o que é viver.


Para eles, humildade, dos outros, paninhos
quentes,
em cada circunstância, mil rostos, diferentes.


E se falo no silêncio, devido àqueles, que a eles
se dirigem,
poupem-se ao riso, que nas calças não se mijem.


E assim, o petulante, chamado, de novo rico,
ou de rico novo,
usa o termo «merda», para significar, o povo.


Jorge Humberto
03/06/09










 Comente este texto

 

Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: FLKL (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.