Paralerepensar - Texto

Seleção de Livros! Clique e confira.

A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 
Poema
 
Do que fui, sou a saudade...
Por: Natalia

Um dos meus primeiros poemas

Do que fui, sou a saudade...

Eu, sou aquilo que sou.
Que nem eu sei descrever bem
Só sei que a Vida passou.
Por mim com algum desdém
Já não sou folha viçosa.
Sou lágrima dum adeus
Mas já fui rosa, e que rosa!?
Apagaram-se olhos meus.

Sou então aquela que fui!
Digo sem receio nem agravo
Sou como tudo o que rui.
Mas já fui livre que nem ave
Fui labareda ao vento,
Fui chama que ateou...
Hoje só espero o momento
De perceber quem ainda sou

Se calhar não sou ninguém?!
Ah! Do que fui sou a saudade!
Pois se houver por aí alguém
Me conte, do que souber a verdade.

rosafogo
natalia nuno

 Comente este texto

 

Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: QeZe (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.