Seleção de Livros! Clique e confira.

A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 

E-mail:
Senha
       
        Cadastre-se
Esqueci minha senha
Homepage
Pensadores
Lazer e informação
Citações
Textos Fantásticos
Poemando
Provérbios
Estatuto do poeta
Peão diz cada uma!
Bíblicos
Contos e poemas de Natal
Básico de violão
Livrarias
Informática
Artes
Jornais
Revistas
Música
Televisão
Infantil

MUSIPOEMA

MUSIPOEMA
A HISTÓRIA DO ROCK IN ROLL
SER MÃE
AMIGO É...
AMAR É...
 

 

Busca

 
 
 
Crônica
 
Uma vida de cachorro
Por: YÉ GONÇALVES

Hoje cedo, eu me encontrava na fila do caixa da padaria de costume, onde, de súbito, deparei com um grande amigo que há muito não o via, o "Léo", o grande e nobre "Leocádio", advogado aposentado e quase ultrapassando os 80.

Como eu estava a pé, e o meu apartamento situa-se a uns aproximados 100 metros da padaria em pauta, o nobre Léo, o Leocádio, me ofereceu uma carona. Agradeci a cortesia, pois moro bem próximo; mas, devido a tantas insistências, acabei aceitando, não custaria nada.

E quem disse que não custaria nada??? Ledo engano!

Ao abrir a porta do carro, fui, assustadoramente, surpreendido por Catherine e Cláudio, fogosos caninos que acabaram me derrubando na poltrona e se enrolando com a sacola de pães.

Aos poucos, Cláudio foi se acalmando e passando para o banco de trás. E Catherine continuou com o seu fogo a todo o vapor, com os seus gracejos e lambe-lambes, e assim foi o percurso de volta pra casa.

Mas, o amigo Léo, o Leocádio, com o seu jeito carinhoso com os belitos cachorritos, chamando-os de meus netinhos, porque pertencem à sua filha, e tem o hábito de passear com as fofuras caninas todas as manhãs, veio-me a seguinte reflexão:

1) Eh! Parece que o ditado "estou levando uma vida de cachorro" sofreu corruptelas pela dinâmica evolutiva do coloquialismo da "nossa língua portuguesa brasileira com certeza".

2) Pelo que tenho observado, inclusive em outros casos, com outros Leocádios, os cachorros são excelentes companhias e, em contrapartida, recebem tratamento que muitas companhias humanas jamais receberiam. Mas, convenhamos: os nossos irmãozinhos caninos merecem, não é mesmo? E os humanos também. Kkkkkkkk... Brincadeiras à parte.

3) Ah! E os irmãos vira-latas? Aqueles que vivem nas ruas? Como são tratados? Eh! Então, realmente, vida de cachorro não é fácil. Mas, há casos e casos.

De repente, volto-me da minha reflexão, quando o amigo Léo, o Leocádio, para o carro e me desperta dizendo:

- Pronto! Já chegamos.

Estávamos em frente ao meu condomínio. Agradeci o amigo Léo, o Leocádio, e também ao Cláudio e à Catherine. Saí do veículo e, com o devido cuidado, fechei a porta do carro, por causa dos pula-pulas dos irmãozinhos caninos.

O amigo Léo, o Leocádio, seguiu o seu percurso e eu adentrei ao condomínio retornando-me à reflexão:

- Se o poder público e a população cumprissem, de fato, a legislação de proteção aos animais, até que "viver uma vida de cachorro" seria um bom negócio.

 Comente este texto

 

Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: PRPM (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.