Paralerepensar - Texto

Seleção de Livros! Clique e confira.

A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 

E-mail:
Senha
       
        Cadastre-se
Esqueci minha senha
Homepage
Pensadores
Lazer e informação
Citações
Textos Fantásticos
Poemando
Provérbios
Estatuto do poeta
Peão diz cada uma!
Bíblicos
Contos e poemas de Natal
Básico de violão
Livrarias
Informática
Artes
Jornais
Revistas
Música
Televisão
Infantil

MUSIPOEMA

MUSIPOEMA
A HISTÓRIA DO ROCK IN ROLL
SER MÃE
AMIGO É...
AMAR É...
 

 

Busca

 
 
 

 

João Victor Vasconcelos de Matos
Publicações
Perfil
Comente este texto

 
Poema
 
Dona Santa
Por: João Victor Vasconcelos de Matos

No inicio do século passado
Uma linda mulher nasceu
Maria dos Santos Silva
Com esse nome ela cresceu
Mas sua bondade era tanta
Que logo lhe chamaram de Santa
Tamanho o amor que Deus lhe deu

Dona Santa ou Santinha
Com Juvêncio foi casada
Um homem especial
Que a fez muito amada
Ele a amava tanto
Que também foi chamado de Santo
Santo Grande, uma alcunha bem dada

Ah, juntos eles ganharam o mundo
Dizem que Lampião enfrentaram
O certo é que dessa união
Muitos filhos foram gerados
E a família permaneceu unida
Lutando contra os males da vida
Com poderes encantados

Mas infelizmente, um desses filhos
Deus logo chamou
Amintas foi o primeiro
A se encontrar com o Senhor
E lá em cima preparou terreno
Para seu pai, seu Juvêncio
O próximo que viajou

Mas se engana quem pensa
Que a família se acabou com as perdas
Juntos eles continuaram fortes
De Propriá a Laranjeiras
Passando por Porto da Folha
Uma excelente escolha
Viver nessa cidade hospitaleira

Muitos anos se passaram
E a hora de mais uma chegou
Eleuzina subiu aos céus
E hoje vive com nosso Senhor
D. Santa chorou de novo
Mas seu amor continuou novo
E forte e firme ela continuou

Eis então que chegou sua hora
A gente sempre acha muito cedo
Tantas aventuras pra viver ainda
Prontas pra essa mulher sem medo
Mas D. Santa cumpriu sua missão
E por Santa Maria, foi elevada em ascensão
Nosso porto seguro, nosso eterno rochedo

Agora lá está lá, olhando por todos nós
O que será que ela nos pediria?
Difícil pensar, mas eu aposto:
"Meus filhos, celebrem a vida!
Vivam sempre com muito amor
E saibam que eu estou bem, ao lado do Senhor
E só quero ver nossa família pra sempre unida!"

*Texto escrito em 2017 na missa de 7º dia de minha avó. Os dois últimos parágrafos foram alterados por perda do conteúdo original.

 Comente este texto

 

Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: AIUM (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.