Seleção de Livros! Clique e confira.

A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

José-Augusto de Carvalho
Publicações
Perfil
Comente este texto
 
Sonetos
 
TEMPO DE SORTILÉGIO * A utopia
Por: José-Augusto de Carvalho



Morria cada dia um poucochinho.
Falava de amanhãs que não veria.
Em cada flor da berma do caminho
só versos de canções de amor colhia.



E lágrimas de sangue e sal vertia,
doído, quando o débil passarinho,
nas ondas de furor da ventania,
caía, em perdição, do frágil ninho.



No entardecer das horas já cansadas,
o arrimo do cajado solidário
trazia forças novas às fraquezas.



Na sedução das noites estreladas,
buscava, impenitente visionário,
além do chão, as cósmicas certezas…




José-Augusto de Carvalho
Alentejo, 21 de Outubro de 2013.

 Comente este texto

 

Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: NEXN (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.