A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco | CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 
Poesia
 
NOITE DE VENTURA
Por: ANTONIO CARNIATO FILHO

NOITE DE AVENTURA
Tudo que a noite
debulha e silencia,
com o negrume
de escuridão,
o prazer se revela
ao trescalar o suave
perfume das flores.

Tudo que sombra
tem a ouvir é o silencio,
entre vozes imprevistas,
intercaladas com o grito
de sangue e rumores
antigos e perdidos.

Tudo o que a voz embarga,
faz ouvir o murmúrio do silencio,
de vagos desejos e sonhadas ilusões,
à sentir o cheiro do suor da terra ,
um olfato sem nome,
que a noite criou.
Tudo que noite, escura inspira,
com mil desejos, é o sonho
palpável e esquecido,
de formas estranhas.

Ao ascender a luz do dia,
evola-se, sonhos e desejos,
a espera de mais uma noite,
de aventura na escuridão.


Comente este texto

 

Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: gKgg (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.