Seleção de Livros! Clique e confira.

A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 
Prosa
 
Tarde de Outono
Por: aline mamede



Outono cinzento. Tarde vazia de sol! A força impiedosa do vento verga e despe a árvore que geme, libertando as suas folhas que esvoaçam, num elegante e gracioso bailado de liberdade... caídas que ficam no chão, a adornar as raízes da imaculada Deusa, que em silêncio vai chorando a sua nudez.

Esta lembrança doce e louca, é grito que sai da minha boca, som que em meu peito guardo, e porque no meu olhar há poesia, lembro o meu cabelo branco, preto ou matizado, não interessa a nitidez da sua cor... eles são o resultado dos meus sonhos que ditam o que fui, e o que sou hoje!
Naquela tarde pardacenta de vento soprando forte, a árvore nua, sozinha à sua sorte, aguarda pela nova veste, para voltar a ser o que era, enquanto eu agradeço a Deus por este Outono e lhe peço mais uma primavera.


Aline Mamede
in ( O Silencio do Azul)


 Comente este texto

 

Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: VNgK (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.