Seleção de Livros! Clique e confira.

A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 

E-mail:
Senha
       
        Cadastre-se
Esqueci minha senha
Homepage
Pensadores
Lazer e informação
Citações
Textos Fantásticos
Poemando
Provérbios
Estatuto do poeta
Peão diz cada uma!
Bíblicos
Contos e poemas de Natal
Básico de violão
Livrarias
Informática
Artes
Jornais
Revistas
Música
Televisão
Infantil

MUSIPOEMA

MUSIPOEMA
A HISTÓRIA DO ROCK IN ROLL
SER MÃE
AMIGO É...
AMAR É...
 

 

Busca

 
 
 

 

 
Ensaio
 
O homem que chorava
Por: Marlene A. Torrigo

Faz mais de trinta anos que eu, ao passeio de uma movimentada avenida do centro de São Paulo, deparei-me com um homem que chorava copiosamente, sentado em uma escada sob a marquise de um edifício.
Nossa, mas o que lhe acontecera? Ele recebera notícia da morte de um ente querido? Perdera o emprego? Roubaram-lhe o carro? Perdera o seu grande amor?
Perguntas atropeladas dominaram a minha mente. Pensei em acalentá-lo, confortá-lo, mas não consegui. Outros transeuntes que passavam pelo local certamente tiveram o mesmo desejo, mas o homem pranteava tanto tanto tanto, causando tanta comiseração, que ninguém ousava se aproximar.
Era um homem jovem, bonito, trajado com roupas sociais. Usava calça bege, camisa branca e sapatos pretos reluzentes. Cabisbaixo, mãos abandonadas ao desespero, lágrimas rolando em cascata, seu semblante expressava tanta dor que me dominou um arrepiador nó na garganta, sentindo meu coração apertadinho, pequenininho.
Segui meu caminho sempre olhando para trás. Enquanto o tive no meu campo de visão não vi ninguém se aproximando dele. Certamente as pessoas foram assaltadas pelas mesmas emoções minhas: espanto, fraqueza, impotência.
Muitos anos se passaram e jamais esqueci que eu não consegui ajudar o homem que chorava.

 Comente este texto

 

Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: ROUf (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.