Paralerepensar - Texto

Seleção de Livros! Clique e confira.

A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 
Infantil
 
A fada dos brilhos
Por: Juliana

A fada dos brilhos.

Era uma vez uma fada, muito linda.
Loirinha, de cabelos compridos,cacheados, olhos azuis, meiga, e amava encantar jardins .
A cada dia de sol, ela colocava um brilho diferente nas plantas, para ficarem vistosas. Era brilho de tudo quanto é cor.
Os jardins ficavam lindos, brilhosos, encantadores e apaixonantes.
Tornavam- se lugares românticos e os brilhos atraiam borboletas e pássaros de todas as cores.
A natureza agradecia os cuidados da fada dos brilhos, pelos cantos dos pássaros, como o do bem- te- vi , beija- flores e dos canários.
Um dia, o céu ficou escuro, cinzento, e o único brilho que se via era dos relâmpagos. Um brilho forte, agressivo, e perigoso para os jardins.
Era um brilho agressivo.
Em dias como esse, a fada dos brilhos se escondia numa casinha, no tronco de uma árvore e que tinha a forma de um cogumelo.
Como nos jardins não tinham brilho nesses dias, ela encantava o cogumelo, onde morava, por dentro, para se sentir mais confortável.
Enquanto a chuva caía, as plantas iam perdendo a graça brilhante do encanto da fada. Os jardins perdiam o canto dos pássaros e as cores das borboletas, que se escondiam em lugares secos.
A natureza agradecia pela chuva, fortalecendo a cor verde das árvores e recuperando plantas já com folhas secas por falta de água.
O céu voltava a ser azul encantador, o sol voltava a raiar e todo aquele cinza, feio, dava espaço para um espetáculo a parte no céu: as sete cores do arco- íris.
A fada, só saía do cogumelo quando avistava ao longe o arco- íris.
Ele trazia de volta a alegria da fada, que logo saía para os jardins os encantando novamente.
Depois do trabalho feito, as plantas agradeciam, abrindo flores de várias cores, como se quisessem imitar as sete cores do céu. Os pássaros e borboletas, voltavam a voar pelos jardins . E tudo se fazia novo.
Plantas maiores, plantas novas, novos pássaros, novos insetos como abelhas, formigas e caracóis.
Dividindo um único mundo, e vivendo em paz, nos jardins da fada do brilho.





 Comente este texto

 

Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: ELRg (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.