Paralerepensar - Texto

Seleção de Livros! Clique e confira.

A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 
Infantil
 
O Sapinho Cric e a rãzinha
Por: Juliana

Era um dia de sol, céu azul e calor na floresta dos mil coaxos, onde viviam várias famílias de sapos. Elas se diferenciavam pela cor e pelo tamanho dos seus integrantes. Na floresta dos mil coaxos tinha tudo o que os sapos que moravam ali precisavam: moscas e lagoas. No calor, os sapos adoravam nadar nas várias lagoas dessa floresta.
Quando chegava o outono, estação em que as folhas e flores caem, e quando o tempo começa a esfriar, os sapos, antes que seus corpos ficassem imóveis pelo frio, saiam pulando rápido para partes mais quentes da floresta. alguns, se perdiam pelo caminho por causa do frio Havia uma família de sapos marrons que se abrigaram numa gruta, onde não chovia e nem ventava. Dentro dessa gruta havia lagos de águas quentes .
O sapinho Cric fazia parte dessa família marrom. Na gruta, depois de algumas horas, Cric encontrou uma rãzinha verde, de outra família que estava lá perdida, e começou a conversar com ela:
¨Oi, rãzinha verde, tudo bem? Onde está sua família? De onde você veio? ¨

A rãzinha respondeu:

¨_ ¨Oi caro colega, tudo bem sim, mas acho que na puladeira me perdi da minha família e vim parar aqui. ¨¨
Ele coaxou a dando as boas vindas.

Cric estava encantado com a cor verde da rãzinha. Logo começou uma lida amizade. Conversaram sobre o tempo, sobre família, sobre gostos, entre outras coisas. Cric chamou a rãzinha para conhecer a gruta com ele.

depois de um tempo morando na gruta, o clima melhorou e os sapos finalmente puderam voltar para a floresta dos mil coaxos.. A rãzinha foi junto com Cric e logo entraram na lagoa.

Depois de sete dias, a lagoa estava cheia de ovinhos de sapo. Logo nasceram os girinos, filhotes de Cric e da rãzinha.
Os girinos pareciam peixinhos, com cabeça e rabo, e com o passar dos dias, eles iam ganhando patinhas e perdendo o rabinho se transformando em pequenos sapos verdes e marrons. Era o fenômeno da metamorfose acontecendo.

Cric e a rãzinha estavam atentos cuidando dos seus filhotes para predador algum chegar perto .
Quando o último Sapinho se transformou, foi festa em toda a floresta dos mil coaxos , e Cric e a rãzinha coaxavam felizes.

 Comente este texto

 

Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: VeaY (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.