Seleção de Livros! Clique e confira.

A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 
Experimental
 
Êfemera
Por: Vinicius P.

- A vi passando numa festa.

Por qual motivo tudo é nada?
Falo de amor que logo passa
Amor que no fundo nem existe
Tudo que no fundo não passa de tolice

Pra que amar sem sentir...
o sentimento?
Ou sofrer sem pedir...
um juramento?

Pra quando eu te ver de novo
num lamento
Te sufocar e abraçar
num amor lento

Pra que pensar no amanhã?
Nos planos futuros
Viver falando milhares de "nadas"
"Os sem discursos"

Não, não vamos nunca planejar
O nada é certo
O tudo é tudo e nada é tudo
sou esperto

Quem disse que não dá
sabe de tudo
Porque o tudo é nada
e nada é o mundo

Entre o real e o imaginário
Tem o estúpido
O seu limite é meu, sempre
Ininterrupto

De tudo quanto é causa
É bem profundo
Dentre o que mais corrói
Não só eu, mas todo o mundo

O infinito é nada mais
Do que o tudo
E tudo se conclui no nada
É seu futuro

No fundo, eu sou eu
No fundo, não sou nada, não
No tudo, nada quero ser mais
Que uma paixão

de um segundo...

- E virei de costas pra ela.

 Comente este texto

 

Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: PXGT (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.