Seleção de Livros! Clique e confira.

A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

 
Experimental
 
Discurso frio
Por: Celso Roberto Nadilo

Palavra nua
Em serpentinas tempestivas
Escrutantes
pura escuridão
de terrores afio
maestro de profundas questões
desatino ato corriqueiro
morte num grito
inóspito querer
gelada seja sintese
do qual tanto esperei
florescer dentro do vazio
para o profundo
óbito tão obvio
ressentimento vespertina...
exausta e suprema dor
num obelisco de sentimentos
todos estão desencontrados
por sentinelas do espírito
floresce nos dogmas das estrelas
cuja nobreza derrota o temor
em pós uma paz
espinhos sobre a pele
deslumbra seu ador venenoso.
por mais que queira
a vontade se morna
na bainha de um novo amanhã.
desastre sempre sem demora...
golpes de punhal...
apuram sentido.
bem qual a dor que causa
o sentimento perdura
e o caos percorre ambus
para sombras um cálice de perdão,
calo me diante adversidade
pois ainda respiro,
sua vos ecoa no deserto de minha alma.




 Comente este texto

 

Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: adPB (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.