Seleção de Livros! Clique e confira.

A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

Luiz Carlos Santos Lopes
Publicações
Perfil
Comente este texto
 
Resenha
 
Comentário do artigo de J.R. Guzzo “ De dose em dose”.
Por: Luiz Carlos Santos Lopes


Luiz Carlos Santos Lopes
A leitura do artigo acima, publicado na revista (Veja, ed.2364, ano 47, nº 11, 12 de março de 2014, p.114) mostra a necessidade de o povo enviar para o Congresso Nacional um projeto de lei de iniciativa popular tal qual o idealizado para a “Lei da Ficha Limpa”, que reuna cerca de 1,3 milhão de assinaturas, com o objetivo de mudar a redação do art. 101º da Constituição Brasileira que, em sua interpretaçaão casuística, dá direito aos presidentes da República nomear ministros para o Supremo Tribunal Federal e, assim, evitar que governantes de perfil populista, transformem a mais alta corte da justiça do país “em uma repartição pública, ocupada por despachantes encarregados de executar as ordens do governo” (Guzzo, Veja, ed.2364, ano 47, nº 11, 12 de março de 2014, p.114).
Afinal, como disse o ex-presidente daquela Corte, ministro Joaquim Barbosa“...a nação tem de estar alerta”! (Tribuna da Bahia, 28 de fevereiro de 2014).
Logo, minha gente, é preciso uma grande mobilização popular para convencer os ocupantes das duas casas legislativas do Congresso Nacional de que suas reeleições dependem da aprovação desse projeto. É hora de desaparelharmos o STF em nome da democracia brasileira. Até porque, voltando a Guzzo... ”destruir o Supremo é destruir a pátria. País sem Supremo é país sem lei, e país sem lei não é mais nada – apenas um ajuntamento de gente submetida à vontade do mais forte” (Veja, ed.2364, ano 47, nº 11, 12 de março de 2014, p.114).

Jornalista – FENAJ-DRT – 2482 – Salvador-Ba

 Comente este texto

 

Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: fdCb (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.