Paralerepensar - Texto

Seleção de Livros! Clique e confira.

A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 

E-mail:
Senha
       
        Cadastre-se
Esqueci minha senha
Homepage
Pensadores
Lazer e informação
Citações
Textos Fantásticos
Poemando
Provérbios
Estatuto do poeta
Peão diz cada uma!
Bíblicos
Contos e poemas de Natal
Básico de violão
Livrarias
Informática
Artes
Jornais
Revistas
Música
Televisão
Infantil

MUSIPOEMA

MUSIPOEMA
A HISTÓRIA DO ROCK IN ROLL
SER MÃE
AMIGO É...
AMAR É...
 

 

Busca

 
 
 

 

 
Experimental
 
desespero único
Por: Celso Roberto Nadilo

Nos momentos impulsionados reato tais sentimentos,
Entres as rosas que sangram na minha alma...
Peso perdão de algo que nunca realizei.
Mesmo abandonado minha fé... me calo no sofrimento.
Apenas mais um sonho que desejei...
Nos confins da minha alma abracei o destino...
Sem fim ou me deixe no profundo amargo sentimento.
Dor que não compreendo seu teor, como morte começou.
Por favor deixe - me sonhar ate acorde com morte...
Seja o anjo na minha redenção abandonado no meu coração.
Mesmo afogado nas profundas algos da minha vida...
A morte é sentimento pleno fervoroso até nocivo...
Nesta loucura que sois minha vida...
Seja sempre meu desespero...
Por favor deixe - me morrer, somente mais um vez...
Que tenha mesmos ares que me deixou viver por uma paixão.

 Comente este texto

 

Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: QFJZ (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.