Seleção de Livros! Clique e confira.

A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

roberto correia matos
Publicações
Perfil
Comente este texto
 
Cordel
 
Inseto peçonhento
Por: roberto correia matos



Eu sou tal besta-fera
A galope na jumenta
E quando estou encapetado
Nem o diabo me aguenta
Eu açulo o malho forte
Eu assopro pelas ventas

Eu bufo alto e rodopio
Arroto bafo de onça
Valente e enfezado
O que você tocar danço
Eu falo alto e esculacho
Sou o rei da malquerença

Dou coice até no vento
Porém quando contrato
Com toda a mulherada
Falo manso e com cuidado
Porque mulher tem peçonha
Fico mouco e arrasto o rabo

Elas soltam a língua
Em riba d’ômi macho
Estufam dois peitos
O rabo fica espichado
Chama logo de corno
Fazendo jogo baixo

Estica o dedo na cara
Cacareja e cisca o chão
Tira onda de enfezada
Chamando toda atenção
Fica logo estressada
Enfia os pés pelas mãos

Tomo a rédea e viro jogo
Ardo feito pimenta
Pego o lenço com batom
Esfrego nas suas ventas
Sem outro argumento
Ela xinga minha quenga

Tomo gosto da briga
Eu sei tratar a fera
Se lhe dou umas palmadas
Ela logo se entrega
Deito com ela na cama
Acabou-se a querela

 Comente este texto

 

Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: cPQd (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.