Paralerepensar - Texto

Seleção de Livros! Clique e confira.

A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 

E-mail:
Senha
       
        Cadastre-se
Esqueci minha senha
Homepage
Pensadores
Lazer e informação
Citações
Textos Fantásticos
Poemando
Provérbios
Estatuto do poeta
Peão diz cada uma!
Bíblicos
Contos e poemas de Natal
Básico de violão
Livrarias
Informática
Artes
Jornais
Revistas
Música
Televisão
Infantil

MUSIPOEMA

MUSIPOEMA
A HISTÓRIA DO ROCK IN ROLL
SER MÃE
AMIGO É...
AMAR É...
 

 

Busca

 
 
 

 

ALESSANDRA LELES ROCHA
Publicações
Perfil
Comente este texto

 
Esporte
 
É! Chegou a hora!
Por: ALESSANDRA LELES ROCHA




Semana começando, o inusitado a espreita para surgir, talvez por tudo isso, Ronaldo1 – O Fenômeno – tenha escolhido esse quatorze de fevereiro para como grande artista que é fechar as cortinas do espetáculo. Foram dezoito anos de carreira, títulos, conquistas, fama, sucesso e obstáculos: o físico judiado pelas lesões e cirurgias minou a força indubitável do querer. É, minha gente, nem sempre querer é poder! Ele quis muito, lutou ainda mais para alongar o tempo e se deliciar do futebol; mas, não deu!2
Como todo ser humano que busca seu espaço no mundo, o reconhecimento e a valorização de seu trabalho, Ronaldo dedicou-se de corpo e alma nessa cruzada e contou com a sorte de seu destino fazer parada nesse caminho; porque ele poderia ser um “fenômeno” como tantos outros garotos por aí e sua estrela simplesmente não brilhar. Mas os Céus conspiraram a seu favor e ele fez do seu ofício a alegria de milhares de famosos e anônimos ao redor do planeta.
Tropeçou, errou, acertou, corrigiu, e justamente por isso encantou a legião de fãs que o acompanhava; porque foi gente, de carne e osso, passível de viver as experiências da vida. Debaixo do uniforme, dentro das chuteiras, havia um ser humano e que por essa condição existencial esbarrava nos limites. Craque de bola, goleador, capaz de jogadas incríveis, daquelas de dar nó na cabeça dos adversários no campo e deixá-los de joelhos. Craque na vida, superando as dificuldades diversas de uma origem simples, amadurecendo nas situações extremas em que o seu corpo teimosamente brigava com as exigências inerentes ao esporte, enfrentando de peito aberto e cabeça erguida – sem soberba e com doses generosas de humildade – as adversidades, os revezes, as vitórias e as derrotas esmiuçadas com voracidade pela mídia. Foi essa comunhão de talento na vida pessoal e profissional que fizeram dele o que ele é hoje; não se esquecendo da importância fundamental da família que sempre esteve na sua retaguarda, garantindo o seu equilíbrio e seus momentos de paz - papel de família de verdade, que ama, que cuida, que tantas vezes protege do mundo. Afinal de contas, quantos garotos não se perdem diante desse universo encantado do esporte de alto nível, hein?
E como “tudo tem seu tempo”, diz a Bíblia em Eclesiastes (3:1-8), um dia qual fosse o motivo Ronaldo teria mesmo que se despedir. Mais uma vez, a vida lhe sorriu com a sorte de ser assim, por escolha, com dignidade, com consciência, com responsabilidade, olhos nos olhos mesmo que embaçados pela tristeza e pelas lágrimas inevitáveis. Foi certamente a coletiva mais difícil que ele enfrentou! Mas as palavras lhe fluíram da alma com uma facilidade absurda, somente explicada pela profundidade dos motivos. Sem ódios, sem ressentimentos, sem quaisquer coisas que pudessem macular essa trajetória tão bonita, ele foi grande, nobre, grato à vida, as pessoas que estiveram ao seu redor; uma lição belíssima para qualquer cidadão de bem, sobretudo para quem está começando agora e tem muito chão pela frente.
Enquanto a poeira dos acontecimentos não repousa suave ficamos pesarosos pela brevidade do tempo. Foi assim com Garrincha, Pelé, Zico e tantos outros “encantadores da pelota”, que marcaram com o suor vibrante as páginas da história do futebol, as retinas, os corações. Foram sem dizer adeus, apenas um até breve; pois, não tinham como fugir da eternização de seu legado, do vínculo firmado entre ídolo e fãs. Com Ronaldo não será diferente e haverá tempo de sobra e tecnologia em profusão para que ele se faça sempre presente, seja no Brasil, seja pelo mundo inteiro que aprendeu a reverenciar o seu talento e seu jeito de ser.

________________________________________

1 http://pt.wikipedia.org/wiki/Ronaldo_Lu%C3%ADs_Naz%C3%A1rio_de_Lima

2 http://g1.globo.com/bom-dia-brasil/noticia/2011/02/aos-34-anos-ronaldo-fenomeno-anuncia-que-vai-se-aposentar.html

http://www.estadao.com.br/noticias/esportes,jogadores-do-corinthians-ja-lamentam-saida-de-ronaldo,679100,0.htm

http://www.estadao.com.br/noticias/esportes,confira-os-principais-numeros-da-carreira-do-ex-jogador-ronaldo-fenomeno,679099,0.htm

 Comente este texto

 

Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: bFIB (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.