A casa dos grandes pensadores
 

ALBERTINO FERNANDES NETO

 

 

 

SAPECA

 

Como luz da manhã entre folhas e flores

Sopra brisa suave em seu rosto risonho

Um raio de sol entre nuvens no céu

Desfazem a noite e em seus laços me apanho

 

Seu gostoso calor me aquece e agasalha

Um brilho tênue aos olhos que apegam

Suave sua pele, sua boca ternura

Um riso constante de feliz primavera

 

És criança sapeca, amando e sorrindo

És sempre alegria, és sempre uma festa

Seus olhos tão ternos, exprimem nobreza

Seus beijos molhados, têm cor, tem beleza.

 
Albertino Fernandes ( Pensa-me)
www.paralerepensar.com.br