A casa dos grandes pensadores
 

ALBERTINO FERNANDES NETO

 

 

 

RENASCENDO POEMA

Você e poema nasceram de mim
E em tudo, isto me basta: abortar 
Não mais, nada mais.
Você e palavras
Palavras para rimar
Você e versos para amar.
Amo você, como assim amo minha construção
Não lhe construí e nem lhe retoquei,
Apenas amei quando lhe antevi
Dei-me, dei-me, sem restrição
Tomei-te como presente e dádiva,
Você veio perfeita para os meus braços,
E minha poesia ficou mais alegre,
Meus poemas mais cheios de vida
E meus pesares deixaram-me em paz.
Fiquei só, não estou só
Eu, você e meus pensamentos,
Minhas alegrias só têm esta fonte,
E em paga lhe retribuo amor e dedicação
Faço-me teu escravo
E me agrilhôo aos teus pés,
Amados pés,  bem-aventurados pés,
Bem-aventurados e amados sustentáculos de ti
De tuas colunas em pares sublimes,
Em curvas honestas, sensatas e puras
Em estrofes alegres, sonantes palavras
E motivos ocultos para novos versos e rimas

Albertino Fernandes (Pensa-me
)
 
www.paralerepensar.com.br