Agonia

     
A casa dos grandes pensadores
 

ALBERTINO FERNANDES NETO

 

 

 

 

LUZES

 

Arrume suas coisas Baby,

Arranje a mochila Baby,

Vai lá, que vou te buscar,

Vai lá, que vou te buscar.

 

Eu vi lá no fundo do poço a luz da manhã,

O azul deste céu e sua face romã

E em flashes de luz eu me vi na magia,

Povoando em sonhos a nossa fantasia.

 

Dê um jeito de ver Baby,

Mostra seu jeito de ser Baby,

Me aquece no abraço que sonho

E foge, foge desse mundo tristonho.

 

Prometo não prometer nada assim,

Qualquer coisa, que só o tempo dirá para mim.

Eu descubro por mim, o que se passa comigo,

Me abraço, me beijo, quero ser meu amigo. 

 

Albertino Fernandes (Pensa-me)

 www.paralerepensar.com.br