Agonia
     

A casa dos grandes pensadores
 

ALBERTINO FERNANDES NETO

 

 

 

 

AMANHECER
 
Vem alvorada e com teu caldo de aroma matinal
Desfalece-me em teu seio inebriado de amor
E exulta para o bem amado aconchego
Este que mexe a alma e não o deixa sentir dor

Condor caridoso devolve-me a amada de outrora
Aquela mesma que serviu-me e por mim foi servida
Debulha suas vestes e traz-me seu corpo intocado
Que lamento tanto oh, minha distante querida

Albertino Fernandes (Pensa-me)

 www.paralerepensar.com.br